DIY – Loção Facial Caseira

Já há alguns anos que uma boa parte dos produtos de cuidados pessoais que uso são feitos por mim. Comecei esta jornada quando passei a aprender mais sobre alimentação e saúde em geral. Se tinha tanto cuidado com tudo o que comia, fazia sentido, para mim, ter também essa preocupação com tudo o que colocava na minha pele.

A verdade é que, apesar de não andarmos a comer cremes e loções, a nossa pele absorve cerca de 90% dos produtos que colocamos nela. O que me motivou ainda mais a aprofundar este tema foi o facto de ter uma pele extremamente sensível e reativa. A compra de qualquer creme novo era sempre um desafio: muitas vezes, por muito natural que fosse (ou parecesse ser), a minha pele reagia mal.

Assim, optei por fazer alguns produtos em casa, utilizar mais óleos puros como hidratantes e a verdade é que sinto que a minha pele agradece. Um dos meus ingredientes preferidos para a pele é o gel de aloé vera. Encontram em lojas de produtos naturais (comprem o mais concentrado possível – entre 98-99%) e é apto para peles sensíveis, mistas e oleosas. Pode ser usado puro ou em loções caseiras, como a que vou partilhar hoje convosco.

https://dicasdaoksi.pt

Já devem ter ouvido da planta de aloé vera, cuja designação botânica é Aloe barbadensis miller. É uma planta suculenta muito popular por todo o mundo, cujo interior das folhas pode ser retirado e usado como gel. Há milénios que é conhecida pelas suas propriedades medicinais em diferentes culturas, como a Grécia, Egipto, México, Japão e China (Marshall, 1990). As tão conhecidas (e lindas de morrer, segundo os rumores) deusas egípcias Nefertiti e Cleópatra utilizavam o gel de aloé vera nas duas rotinas de beleza. Alguns ícones históricos masculinos também não o dispensavam, como Alexandre o Grande e Cristóvão Colombo, que utilizavam o gel de aloé vera para cicatrizar as feridas dos soldados.

Desde então, a popularidade deste ingrediente tem crescido, bem como os seus usos. Tudo isto graças as suas propriedades antibacterianas e componentes ativos, benéficos para a pele e não só. As vitaminas antioxidantes presentes no gel de aloé vera, como A (betacaroteno), C e E permitem nutrir a pele. Para além disso, aloé contém 8 enzimas que ajudam a reduzir a inflamação quando da aplicação tópica na pele, nomeadamente cicatrizes criadas pela acne. A consistência do gel lembra um pouco o sabão, o que acontece graças às saponinas presente no gel de aloé. Estas substâncias são antissépticas e purificantes, sendo ideais para peles problemáticas (Atherton, 1997; Shelton, 1992).

https://dicasdaoksi.pt

Para além do gel de aloé vera, nesta receita vai ser usado o óleo de amêndoas doces. Este é um ingrediente igualmente popular e que provavelmente já têm em casa. É um óleo não irritante, hidratante e que contém propriedades reconstrutivas (Ahmad, Z., 2010). É um óleo que é absorvido facilmente pela pele, sendo apto mesmo para peles mistas e oleosas.

https://dicasdaoksi.pt

O terceiro e último ingrediente desta receita é o óleo essencial de alfazema. Tem um aroma muito agradável, ajuda a acalmar a pele e também tem propriedades interessantes para a mesma. Como com qualquer óleo essencial, a dosagem é o mais importante: devem ser usadas poucas gotas, pois são muito concentrados. Vamos então à receita da loção?

https://dicasdaoksi.pt

Receita: loção facial caseira

Ingredientes:

Ingredientes:

  • 3 colheres de sopa de gel de aloé vera
  • 1.5 colher de sopa de óleo de amêndoas doces
  • 2 gotas de óleo essencial de alfazema

1 – Colocar numa tigela ou prato o gel de aloé vera e o óleo de amêndoas doces;

2 – Misturar vigorosamente com uma colher não-metálica, até obter uma consistência cremosa. A mistura deve emulsionar imediatamente e mudar para uma cor leitosa;

3 – Transferir a mistura para um recipiente esterilizado (fervido em água), que também não seja de metal (podem aproveitar embalagens antigas de cremes);

4 – Guardar a loção até 1 mês. No verão e perante temperaturas quentes, guardar no frigorífico.

Referências:

Ahmad, Z. (2010). The uses and properties of almond oil. Complementary Therapies in Clinical Practice16 (1), 10 – 12.

Atherton, P. (1997) The essential Aloe vera: The actions and the evidence. Mill Enterprises.

Marshall, J. M. (1990). Aloe vera gel: What is the evidence. Pharm J.24, 360 – 362.

Shelton, R. M. (1991). Aloe vera: its chemical and therapeutic and therapeutic properties. International journal of dermatology, 30 (10), 679 – 683.

Artigo escrito por Oksana Zagoruy https://dicasdaoksi.pt

Comentários (10)

Responder a Esmeralda Ponciano Coração de Maria Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *